Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Maju Coutinho não anunciou

Decepção é uma das viagens mais longas que alguém pode fazer. Sentimento carregado de aprendizado. Nem vira e mexe muito e a decepção passada, tá lá, bem na mão estendida à sua frente. Você olha, estende a sua mão mas prefere apoia-la no chão e levantar sozinho. Desgosto ensina que é uma beleza. E como todo bom professor, a gente respeita. E, talvez, seja no respeito que os receios moram. Preenchemos o tempo, catamos os nossos cacos e os colocamos em cima do nosso muro. Quem entrar sem autorização em nós, no mínimo, irá se cortar. Quando a tempestade que a Maju Coutinho não anunciou chega, alagando tudo, derrubando discursos e muros, o medo bate nas costas como um velho amigo que chegou de viagem. Mas como todas as lições, o tempo e, somente ele, oscila as lembranças. A gente finalmente, esquece. A gente volta pra sala de aula, senta no fundo e caça conversa com a vida. A gente encara que não sabe nada. Começa a ver que os cacos de vidro do muro são coloridos e agora, reluzem no canto…

Últimas postagens

Como cachoeira

À Bráulio Bessa

Que nem Curió

MA-106

Telefone sem fio de olhares

Desaguar

Ciclo

Capítulo 3. Dessalinização

Capítulo 2. Resquícios de amizade

Poema para Carol rabiscar no verso